segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Deus vai abalar aquilo que é abalável

Hoje acordei orando e meditando sobre alguns acontecimentos, e suas consequências, que muitas vezes nos tomam de assalto, acontecimentos estes que não sabemos de onde veio e nem para onde vai.

Nos sentimos perdidos, “sem chão”, diante de dilemas sem respostas. Creio firmemente que Deus tem um propósito para todas as coisas e que também todas essas coisas irão cooperar de alguma forma com o Seu propósito em nossas vidas.

Todavia, meu lado humano e natural precisava de uma explicação e de perceber a lição contida nestas circunstâncias. Sendo assim, o Senhor com Sua infinita bondade e misericórdia me lembrou de um texto, que já ouvi, já li, preguei e escrevi sobre ele. Portanto, de maneira resumida gostaria de juntar tudo isso para de alguma forma mostrar aquilo que foi mostrado para mim.

“Cuidado! Não rejeiteis Aquele que fala. Pois, se não escaparam os que rejeitaram que os advertia sobre a terra, muito menos nós, se desprezamos Aquele que nos admoesta do céu. Aquele, cuja voz outrora abalou a terra, agora promete: “Ainda uma vez abalarei não somente a terra, mas de igual modo todo o céu.” Ora, esta frase: “Ainda uma vez” indica a remoção de coisas que podem ser abaladas, isto é, as coisas criadas, para que permaneça o que não pode ser abalado.”

Alguns de nós tem um desejo profundo e sincero que haja uma visitação poderosa de Deus em nossas vidas, família, trabalho e principalmente na Igreja como um todo. Todavia, não sei bem se pesamos as consequências desta visitação.

Se Deus realmente estiver em nosso meio, Ele vai abalar tanto a situação atual da nossa vida que a nossa segurança e comodismo serão totalmente destruídos.

Na verdade poderemos ficar abalados com aquilo que Deus vai falar e destruir quando nos visitar. Por outro lado, podemos ficar abalados mais ainda com aquilo que teremos para falar com Ele.

De alguma forma nesta visita descobriremos que Ele desse nos revelar algumas coisas: Em primeiro lugar a Si próprio; e depois disto, os Seus planos, a Sua Palavra, os Seus caminhos, os Seus pensamentos, os Seus desejos, os Seus propósitos, o Seu amor, a Sua ira, e também, as Suas provisões.

Muitos precisam ser abalados em sua estrutura (criada por nós ou pela nossa religião) e assim descobrir qual é a verdadeira base que construirão toda sua vida cristã (ou o nome quer você queira dar).

Na verdade vivemos tentando chegar até Deus através de nossas torres de Babel, ou através de alguma imitação humana da escada de Jacó, e assim ficamos como quem anda em uma esteira de ginástica; andamos, nos cansamos, mas não chegamos a lugar nenhum.

Precisamos permitir que Deus não só nos visite (em alguns cultos de fogo ou momentos especiais), mas que Ele habite em nós, que Ele se revele a cada dia mais e mais através dos detalhes e circunstâncias diárias de nossa vida.

Sei que com certeza isso trará morte para nossa vontade, nossos planos, enfim, para todo nosso projeto já pré-estabelecido. Mas quero lembra-lo que já estamos crucificados, e também ressurretos com Cristo, e sentado com Ele nas regiões celestiais. Então, vamos nos dispor a ir até a morte, pois será isto a consequência da presença de Deus em nossas vidas.

Deixe Deus abalar aquilo que precisa ser abalado em sua vida. Deixe as suas rebeliões e temores de lado, e diga por fé: “Ainda que esse abalo me leve a morte (do meu eu), quero ter um relacionamento real, íntimo, e, viver na presença do Meu Senhor!

Que Deus tenha misericórdia de nós e nos fortaleça e sustente nos dias de abalo.

Oswaldo Pinho

Sem comentários:

Publicar um comentário